Meu empregador está contribuindo para o INSS corretamente?

É muito comum no mundo da advocacia previdenciária aparecer clientes que recebem um salário e as contribuições pagas pelo empregador são outras. Principalmente isso acontece em empresas de pequeno porte.

O que é mais comum é no fim do ano, em dezembro, os empregadores deixarem de repassar as contribuições previdenciárias descontada de você para o INSS. Acreditamos que isto ocorre, principalmente no mês de dezembro, pela falta de dinheiro para pagar o 13º salário dos seus empregados. Nada melhor que deixar de repassar essa contribuição para o INSS, afinal, você só iria ficar sabendo disto quando fosse tentar se aposentar, não é mesmo?

NÃO, vamos ensinar você como fiscalizar mês a mês o seu empregado através do portal do INSS, onde lá constará todas as informações sua a respeito de contribuições, empregos que você teve, entre outros.

Vamos lá.

Primeiramente você deve acessar o site abaixo:

Portal Meu INSS

OBS: o sistema do INSS encontra-se com algum problema, mas se você acessar o link acima através de uma “aba anônima“, você conseguirá acessar normalmente.

Como acessar a aba anônima?

Feito isto, você deve clicar em “ENTRAR”, conforme abaixo:

Após isto, clique em “LOGIN”.

Agora, você irá fazer o seu cadastro no portal do INSS, clicando no botão “CADASTRE-SE”.

Agora você estará na tela abaixo, devendo preencher todos os seus dados pessoais e ao final marcar a opção “não sou um robô” e clicar em “PRÓXIMO”.

Ótimo, o sistema do INSS irá lhe fazer algumas perguntas sobre sua vida contributiva, que sempre serão sempre 5 perguntas entre as abaixo:

  • Sua última contribuição para a Previdência Social foi sobre qual salário?
  • Quando ocorreu sua última contribuição por carnê ou Guia da Previdência Social (GPS) nos últimos 5 anos?
  • Sua última contribuição foi paga em qual ano?
  • Em qual das empresas a seguir, você já trabalhou?
  • Você recebeu algum tipo de Benefício nos últimos 5 anos?
  • Qual o ano de admissão no seu último emprego com carteira assinada?

Caso você acerte as respostas, ao final do processo você receberá um “CÓDIGO DE ACESSO”, que nada mais é que a sua senha para acertar o portal.

Feito este procedimento, volte para a tela de LOGIN, conforme explicado anteriormente. Coloque o número do seu CPF e a senha será o “código de acesso” que foi gerado pelo sistema do INSS.

Clique em “ENTRAR” e o INSS vai solicitar que você faça a alteração da senha. Coloque uma senha que você não irá esquecer no futuro.

Feito a alteração de senha, você terá que voltar novamente para a tela de LOGIN e colocar seu CPF e a nova senha que você alterou. Agora clique em “ENTRAR” novamente.

Irá aparecer uma tela em que o INSS solicitará acesso aos seu dados, como CPF, NIT e nome completo. Clique em “AUTORIZO”, se não o sistema não liberará você.

Agora você estará de volta a página inicial do portal do INSS (igual a primeira tela mencionada, porém seu nome estará aparecendo no canto superior direito).

Todos os procedimentos na tela esquerda agora estarão liberados para você acessar.

Como queremos fiscalizar se nossas contribuições previdenciárias estão em dia, clique na opção “EXTRATO PREVIDENCIÁRIO (CNIS)“.

Como funciona o CNIS?

Após clicar, você visualizar alguns números, data da formação e a fonte de origem.

Clique em qualquer dos números que aparecerá.

Pode demorar um pouco para carregar a próxima tela, mas finalmente chegamos no extrato das contribuições previdenciárias. Aqui você poderá ver TUDO na sua vida que foi pago para o INSS.

Fique atento daqui para frente, fiscalize sem empregador, caso contrário será você o prejudicado no futuro e dificilmente poderá reverter isso.

 

Espero que tenha ajudado esse passo a passo, compartilhe com seus amigos para alcançarmos o maior número de trabalhadores.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*