recuperar o auxilio-doenca

10 passos para recuperar o Auxílio-doença

Fizemos 10 passos simples para esclarecer como recorrer do seu cancelamento do Auxílio-doença.
  1. Passado os 15 dias de afastamento por atestado médico o segurado será “encostado” pelo INSS caso precise ficar mais tempo se recuperando da incapacidade.
  2. Será feito uma perícia médica para atestar sua incapacidade e será de pronto definido quando você ficará capacitado para voltar ao trabalho (conhecido como alta programada).
  3. Agora que começa o problema, pois pelo fato de existir a alta programada o segurado constantemente terá que se dirigir ao INSS e pedir a prorrogação do Auxílio-doença caso ainda não esteja apto para trabalhar.
  4. O segurado poderá solicitar a prorrogação 15 dias antes de ter seu benefício cancelado pelo INSS. Exemplo: meu Auxílio-doença se encerra dia 15/05/2016, logo, eu poderia solicitar a prorrogação do Auxílio-doença a partir do dia 01/05/2016.
  5. Após o pedido de prorrogação será marcado um dia para que seja feito uma nova perícia (enquanto estiver aguardando a nova perícia você receberá seu Auxílio-doença normalmente).
  6. A perícia atestando que você ainda está incapacitado, será marcado uma nova data na qual seu benefício será cancelado automaticamente, devendo ser pedido a prorrogação novamente conforme mencionado no item 4 caso ainda permaneça a incapacidade.
  7. Caso o perito entenda que você está apto para o trabalho, você poderá voltar a trabalhar normalmente na empresa que estava anteriormente a concessão do Auxílio-doença.
  8. Caso o perito mande você voltar ao trabalho e você ainda está incapaz para trabalhar, o segurado poderá solicitar um pedido de reconsideração no prazo de 30 dias a contar da comunicação do cancelamento do benefício (esta comunicação é dada no momento da perícia negando a continuidade do Auxílio-doença). Após este pedido de reconsideração será agendada uma nova perícia.
  9. Se o seu pedido de reconsideração for aceito e sendo atestado pelo perito que você ainda está incapaz, seu benefício será restabelecido normalmente, voltando àquela velha história de ficar pedindo prorrogação explicada no item 4.
  10. Caso nesta nova perícia do pedido de reconsideração ainda mandem você voltar a trabalhar porque está apto, você terá 30 dias para recorrer a junta de recursos ou ir para o judiciário para restabelecer o seu benefício.
Como pode-se ver o Auxílio-doença é um vai-e-vem que não tem fim. Tudo que foi detalhado acima pode ser feitos diretamente pelo segurado, porém é muito aconselhado que se faça o mencionado no item 10 com o auxílio de um advogado, pois aqui será discutida questões mais jurídicas, deixando de ser apenas perícias médicas.
Vale deixar bem claro que o Auxílio-doença, de acordo com pesquisas, são cancelados ilegalmente em 70% por casos, ou seja, vale muito a pena buscar ajuda de um especialista na área previdenciária.
Dentro do prazo de 10 anos do indeferimento do seu Auxílio-doença, é possível buscar o restabelecimento, ganhando valores altos de atrasados. Então, caso você teve seu benefício indeferido (mesmo que a muito tempo) e ainda estava incapaz na época do indeferimento, procure o auxílio de um especialista na área previdenciária.
Caso reste alguma dúvida sobre o assunto, não deixe de nos contatar, iremos lhe ajudar com o maior prazer.

 

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER

2 comentários sobre “10 passos para recuperar o Auxílio-doença

  1. Cortaram meu auxílio doença asntesde vencer os dez anos , sinda continuo em tratamento psiquiátrico com o cid f 21.
    O juiz negou e meu advogado vai recorrer novamente meu trabalho não existe mais , foi fechado e eu no tenho o conhecimento do porque , pois estava afastada , contribui por mais de 13 anos , há uma chance de eu conseguir novamente até porque me deram dez asnos e com 8 cortaram , meu problema é depressão , e de uso de álcool por anos. Trabalhei na associação de pais e amigos dos excepcionais como monitora de transporte o qual tambem contribui na minha doença. Obrigado

    • Boa tarde Ana.
      Atualmente, com a nova legislação, não existe tempo final de auxílio-doença, a não ser dos 120 dias previstos em lei.
      Isto quer dizer que, se você receber o benefício por mais de 120 dias, pode ser cortado a qualquer momento (existem entendimentos dos tribunais que dizer ser necessário ter uma perícia médica antes de cancelar o benefício).
      É possível sim conseguir novamente o benefício, mas sempre digo para meus clientes se prepararem para o pior, afinal, muitas vezes o judiciário vem sendo uma caixinha de surpresa suas decisões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*