documentos rural

37 documentos para comprovar o trabalho rural

Muitas pessoas trabalharam ao longa da sua vida na zona rural.
Ocorre que, com o passar do tempo houve muito êxodo rural, fazendo com que os trabalhadores da zona rural se destinassem as zonas urbanas.
Mesmo atualmente trabalhando em zona urbana o trabalhador pode computar este tempo rural como tempo de serviço no INSS.
A maior dificuldade é, quais documentos preciso para comprovar esse tempo rural?
Passarei uma lista de documentos que podem ser utilizados e conseguir computar esse tempo. Vale salientar que esses documentos servem para quem está trabalhando atualmente ou trabalhou a muito tempo atrás.
Segue a lista:
  1. Notas ou bloco de notas fiscais de venda de produtos rurais;
  2. Notas fiscais de compra de produtos relacionados com a atividade rural (sementes, adubos, insumos, implementos agrícolas, etc);
  3. Certidão atualizada ou Comprovante de pagamento ou certidão do Imposto fazendo constar o número do IBRA e/ou INCRA do terreno rural onde trabalhava, fornecida pelo Cartório de Registro de Imóveis;
  4. Cadastro ou talões de pagamento ou certidão do IBRA/INCRA;
  5. Contrato de arrendamento, parceria ou comodato rural;
  6. Certidão de casamento;
  7. Certidões de nascimento dos filhos;
  8. Certidão de tutela ou curatela;
  9. Procuração;
  10. Ficha de inscrição ou registro ou Carteira ou recibos de pagamento de anuidades de Sindicato Rural;
  11. Comprovante de matrícula ou ficha de inscrição do próprio ou dos filhos em escola;
  12. Comprovante de participação como beneficiário de programas governamentais para área rural nos Estados ou Municípios;
  13. Comprovante de recebimento de assistência ou acompanhamento pela empresa de assistência técnica e extensão rural;
  14. Escritura pública ou contrato de compra e venda de imóvel (terreno, casa, etc);
  15. Proposta de crédito agrícola ou comprovante de empréstimo bancário para fins de atividades rural;
  16. Título de eleitor ( antigo ) – Se não tiver, solicitar fotocópia do processo de emissão do título no Cartório Eleitoral (FORUM);
  17. Comprovantes dos pagamentos ou declaração dos pagamentos da AFUBRA;
  18. Comprovante de compra de vacinas ou fichas de vacina de gado;
  19. Certificado de reservista;
  20. Certificado de isenção de serviço militar;
  21. Certidão do alistamento militar, fornecida pela Junta Militar;
  22. Declaração de imposto de renda;
  23. Publicação na imprensa ou em informativos de circulação pública;
  24. Certidão narrativa dos pagamentos das anuidades fornecida pelo Sindicato rural (anexar fotocópia do livro ou ficha que serviu de base para a emissão da declaração);
  25. Recibo de pagamento de contribuição confederativa (Rural);
  26. Talões ou recibos de pagamentos de serviços de aração, destoca, etc., prestados por terceiros;
  27. Certidão de casamento de terceiros, onde o segurado conste como testemunha;
  28. Registro em livros de Entidades Religiosas, quando da participação em sacramentos, tais como: batismo, crisma, casamento, e outras atividades religiosas;
  29. Registro em processos administrativos ou judiciais inclusive inquéritos (testemunha, auto ou réu);
  30. Certidão de Nascimento dos irmãos (de preferência os mais novos);
  31. Histórico Escolar em Escola de Área Rural;
  32. Fichas ou registro em livros de casas de saúde, hospitais ou postos de saúde;
  33. Ficha de inscrição e/ou de associado e/ou registro em documentos de Associações Comunitárias, Recreativas, Desportivas, Religiosas, Cooperativas, Clubes de serviço, Recreativos ou de partidos políticos;
  34. Ficha Cadastral ou de crediário em qualquer Banco ou Loja;
  35. A primeira Carteira de Trabalho;
  36. Qualquer outro documento (ficha, livro, borão, caderno, etc.) onde conste a profissão do segurado como lavrador, arador, etc;
  37. Qualquer outro documento da época que possa ser interpretado que o segurado exerceu a função de lavrador;
Alem disto é possível você conseguir declarações dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, Sindicato dos Pescadores ou Colônia de Pescadores.
Estas declarações também ajudam a comprovar o tempo que estava trabalhando na zona rural.
Caso reste dúvida, ficamos a disposição para esclarecer eventuais dúvidas.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER

8 comentários sobre “37 documentos para comprovar o trabalho rural

  1. Bom dia!

    Tenho uma dúvida quanto a comprovação Rural.
    Minha mãe trabalho até os 19 anos na zona Rural (sem Registro), se casou lá tem certidão de casamento, e veio pra SP após os 19 anos, possui 10 anos de contribuição aqui em São Paulo.
    Já está com 70 anos de idade.
    Somente com a Certidão de casamento conseguimos comprovar o tempo de trabalho rural para fins de aposentadoria?

    • Dentro do INSS é necessário ter 3 documentos por cada ano que você queira comprovar.
      Judicialmente é um pouco mais fácil, mas consulte o sindicato dos rurais do lugar onde sua mãe morou, geralmente eles ajudam a construir as provas.

  2. Minha mãe mora na zona rural a 21 ano mas não tem nada que comprove atividade rural ela vai fazer 55 mas não tem como comprovar atividade rural

    • Bom dia.
      Qualquer documento dela que a considere como trabalhadora rural já serve como prova, até mesmo aquela conta em mercadinho.
      Qualquer prova desta será necessário ter alguma testemunho para corroborar com as provas.

  3. minha mae tem tem 58 anos, contribuiu durante 5 anos e tem o carne, mas durante toda sua vida trabalhou em fazenda de terceiros, sem carteira assinada. comprovo os outros 10 anos que ainda faltam?? que documentos devo levar ate o sindicato para emitir esta declaracao ?

    • Bom dia.
      Provavelmente sua mãe passará por uma entrevista rural no sindicado e no INSS para comprovar que trabalhou lá. Estes documentos deste post lhe auxiliaram a comprovar o que for dito nas entrevistas.

  4. Prezados, bom dia.
    A minha sogra trabalhou no sitio do pai dela em GUARABIRA-PB, por um bom tempo desde a juventude.
    Gostaria de saber quais são os procedimentos para ela aposentar pelo INCRA do pai. E, quais são os documentos necessários?
    Att,

    Graça Lins

    • Boa noite Maria.
      É possível computar esse tempo sim.
      Busque uma certidão de tempo rural no INCRA e depois dê entrada na aposentadoria.
      No INSS sua sogra passará por uma entrevista rural.
      Se não der certo, só entrando judicial mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*